O jornal eletrônico de Águas Claras • Quarta Feira, 15 de Agosto de 2018

Águas Claras

Na falta de planejamento público, infraestrutura é feita por empresas quando dá.


0

Águas Claras possui características especiais no DF, como seus altos edifícios cortando a paisagem horizontalizada de Brasília e as calçadas que mudam de forma ao longo da caminhada.

Pela manhã desta quarta-feira (6) muitos puderam ver trabalhadores ladrilhando o que parecia ser uma calçada na entrada da Rua Carnaúbas com a Av. Parque de Águas Claras. No trecho descampado, de frente ao matagal do parque, era comum ver ratos circulando ou mortos, sinal do descaso em que o local se encontrava. Um dos funcionários em serviço relatou que estavam regularizando um estacionamento; foram contratados pela rede Superbom, que abrirá um novo supermercado de frente à rua. Perguntado se a Administração Pública participou na obra, o funcionário brinca: “Administração? Só a autorização mesmo”.

 

Área cercada para reforma de calçada de frente ao Res. Araucárias, na Avenida Araucárias.

 

Águas Claras já foi bem pior em relação à infra-estrutura urbana. Em 2004, quando a Região Administrativa ainda completava um ano, foi realizado o primeiro PDAD (Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios) em Águas Claras. Na época, apenas 73% dos domicílios tinham calçada e 85,7% tinham rua asfaltada na frente de casa. Na década de vertiginoso crescimento que se passou, o “maior canteiro de obras da América Latina” como foi conhecida Águas Claras triplicou sua população, e junto aos grandes empreendimentos, a infra-estrutura era desenvolvida nas áreas adjacentes.

 

 

 

Publicidade

 

Ao contrário do Plano Piloto, totalmente planejado, onde a infra-estrutura foi construída de antemão, Águas Claras foi uma cidade brotou aos poucos como vários lotes baldios com pouca estrutura concedidos a empreiteiras pela Terracap. Isso garantiu à região características especiais no DF, como seus altos edifícios cortando a paisagem horizontalizada de Brasília e as calçadas que mudam de forma ao longo da caminhada.

 

Se o trânsito é a maior preocupação de quem vive em Águas Claras, a falta de estacionamento deve estar em segundo lugar. Terrenos baldios ou áreas abandonadas acabam servindo de estacionamento informal, e motoristas são autuados por estacionar em local irregular todos os dias. Não é à toa que o Superbom investiu na regularização de um estacionamento na sua área.

 

Observando o desenvolvimento urbano de Águas Claras, fica a pergunta: será que só teremos calçadas, asfalto, estacionamento, sinalização etc, onde alguém for abrir um empreendimento?

 

 

Publicidade

Comentários

}