O jornal eletrônico de Águas Claras • Sábado, 21 de Julho de 2018

0

Cultura

Obras imortais são frutos do crisol da dificuldade

Ninguém que vive no conforto produz ou já produziu grandes obras. Na literatura, por exemplo, temos Cervantes e Camões, como gênios singulares, ambos viveram em extrema carência, e outros tantos como Dostoiévski, o próprio Oscar Wilde, enquanto viveu na luxúria não produziu nada importante, apenas na prisão teve a revelação do seu iluminado talento.

No Brasil temos Machado de Assis e José de Alencar, não são grandes gênios, como Cruz e Souza, mas são grandes escritores. Contudo, não me refiro apenas à pobreza nem à carência material, falo do conforto existencial, existem muitos pobres escritores, que não sofrem de angústias nem de carência afetiva, no entanto vivem na ilusão de que a vida é uma festa, como Ernest Hemingway, por isso suas obras são tão medíocres quantos eles.

Já outros, embora abastados, bem-sucedidos profissionalmente, sofrem a carência da criatividade, ou vivem enjaulados num modo de vida confortável, mas são infelizes como espíritos criadores. Assim, como muitos autores laureados com um Nobel, depois do prêmio não produziram mais nada de valor, cito como exemplos recentes José Saramago e Garcia Márquez.

 

Publicidade

Concluo, portanto, afirmando que não é a pobreza que produz o gênio, contudo, o gênio que viver em eterna carência, e que morrer na pobreza, tem muito mais chance de se tornar grande e imortal.

Evan do Carmo – 15/09/2017

Evan do Carmo, Nascido na Paraíba em (29/04/64) é poeta, escritor, romancista, jornalista, músico, filósofo e crítico literário. Fundou e dirigiu o jornal Fakos Universitário. Criou em 2009 a revista Leitura e Crítica. Tem 22 livros publicados, sua obra está disponível em 12 países, (um livro editado em inglês. (O Moralista) Entre outros estão: O Fel e o Mel, Heresia poética, Elogio à Loucura de Nietzsche, Licença Poética, Labirinto Emocional, Presunção, O Cadafalso, Dente de Aço, Alma Mediana, e Língua de Fogo. Participou também com muitos contos em antologias. Foi um dos vencedores do concurso Machado de Assis do SESC DF de 2005. Em 2007 foi jurado na categoria contos do concurso Gente de Talento 2007 promovido pela Caixa Econômica Federal, ao lado de Marcelino Freire. Em 2012 criou e editou até 2015, os Jornais: Correio Brasília, Jornal de Vicente Pires, Jornal de Taguatinga e o Jornal do Gama. Evan do Carmo é estudioso da obra de José Saramago, em 2015 publicou o livro Ensaio Sobre a Loucura, e o livro Reflexões de Saramago, momentos antes de sua morte, o livro nos oferece um panorama perfeito na voz do próprio Saramago em forma de ficção ensaísta, sobre a obra do Nobel Português. Em 2016 criou a Editora do Carmo e o projeto Dez Poetas e Eu, onde já publicou 100 poetas, e o livro Um Brinde à Poesia, uma obra de coautoria com outros poetas contemporâneos.

Palestras e oficinas literárias (61) 8413-0422

Comentários

}