O jornal eletrônico de Águas Claras • Terça Feira, 25 de Setembro de 2018

0

“Vai cair”

Administrador de Águas Claras é indiciado por falsidade ideológica

 

Para evitar autuação da Agefis, ele teria emitido documento com informações falsas em favor de uma empresa

Manoel Valdeci Machado Elias, administrador de Águas Claras, foi indiciado pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) por falsidade ideológica. Ele teria emitido documento com informações falsas em favor de um estabelecimento comercial da região administrativa. A fraude seria para evitar a autuação da Agência de Fiscalização (Agefis).

 

O inquérito é da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Administração Pública (Decap). O administrador deverá prestar depoimento na unidade policial ainda nesta quinta-feira (18/1).

Ligado a associações comerciais, Elias assumiu a administração em novembro de 2015, após a saída da arquiteta Patrícia Veiga Fleury. A indicação de Manoel partiu da deputada Telma Rufino (Pros). O nome dele integrava uma lista que foi entregue ao governador Rodrigo Rollemberg (PSB). Nas sugestões, figuravam mais dois nomes. À época, a justificativa para a escolha de Elias foi a forte presença dele no setor produtivo.

Em abril do ano passado, ele passou a integrar o quadro da presidência da Federação das Associações Comerciais do Distrito Federal, incluindo a de Águas Claras. Em 2006, foi administrador da mesma RA. Segundo o Tribunal de Contas do DF, os balanços de sua gestão foram aprovados com ressalvas. Dos problemas apurados, o tribunal destacou “falhas dos controles internos relativos à ocupação de área pública e dispensa de diversas licitações para aquisição de material de consumo”.

 

Publicidade

 

Segundo o perfil de Elias, divulgado pela pela própria administração, ele tem participação em diversos conselhos dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, inclusive no Copep/Pró-DF e FCO, e ainda com ofícios da maçonaria, onde está há mais de 30 anos.

O administrador também aparece no sistema da Receita Federal como proprietário de uma loja chamada “A & A – Tecidos e Decorações LTDA”, localizada na Área de Desenvolvimento Econômico de Águas Claras. O capital social da empresa é de R$ 10 mil. No site do órgão é possível identificar Elias como o responsável pela Associação Comercial, Empresarial e Industrial de Águas Claras.

Procurada, a Administração Regional de Águas Claras informou que Elias estaria em uma reunião no Palácio do Buriti e não poderia se manifestar. A reportagem enviou o pedido de esclarecimentos por volta das 13h40, mas até a publicação desta matéria o administrador não havia retornado o contato.

Metrópoles

Mirelle Pinheiro

 

Comentários

}