O jornal eletrônico de Águas Claras • Terça Feira, 19 de Junho de 2018

Cidades

AMAAC rejeita proposta que retira Areal de Águas Claras


0

Pelo projeto da Secretaria das Cidades, as quadras do Pistão Sul fariam parte da RA Taguatinga. Presidente diz que a demarcaçãonão tem fins técnicos, mas políticos

A Secretaria de Estado de Gestão do Território e Habitação (SEGETH) realizou uma audiência pública para debater as poligonais do Distrito Federal. O encontro realizado no Museu Nacional (Esplanada dos Ministérios) na última sexta (23) ouviu críticas e sugestões para a definição precisa das poligonais (limites) das Regiões administrativas do DF.

A definição das poligonais ajuda a resolver dúvidas sobre a atuação das administrações e a prestação de serviços à comunidade. A medida também permitirá a atualização do próximo censo demográfico nas cidades, já que o mais recente, de 2010, levou em consideração a existência de apenas 19 regiões.

Para Águas Claras, a SEGETH apresentou proposta de delimitação semelhante à atual demarcação, incluindo Águas Claras Vertical e Setor Habitacional Arniqueiras e Vereda Grande, mas retira parte do Areal que pertencia à região.

 

Publicidade

Para o presidente da Associação dos Moradores e Amigos de Águas Claras, Roman Dario Cuattrin, a medida transformará a região numa “colcha de retalhos”: “Ao invés de corrigirem um erro histórico e utilizarem o Pistão Sul como delimitador, a SEGETH conseguiu fazer uma colcha de retalhos, confundindo ainda mais quem mora na Vila Areal, já que ela seria fatiada entre as duas RAs.” disse.

Roman também alega motivações políticas para a incorporação da região para Taguatinga: “O secretário das Cidades, Marcos Dantas, em reportagem da Record de 23/02/2018, defendeu que a Universidade Católica seja incorporada a Taguatinga, fazendo lobby pelo governo para que isso aconteça.”

Águas Claras: limite atual

 

Proposta da SEGETH, incorporando as quadras QS 1, 3, 5, 7 em Taguatinga

 

Publicidade

Proposta da AMAAC para a área de Águas Claras, considerando do Pistão Sul como fronteira com Taguatinga

 

A audiência é parte da discussão sobre as poligonais do DF iniciada ainda em 2017, a população ainda pode se manifestar no site da SEGETH.

Após a realização da segunda audiência pública e a análise de todas as manifestações da população, o projeto seguirá para análise do Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do DF (Conplan).

Aprovado o resultado no conselho, o governador Rodrigo Rollemberg encaminhará a proposta a Câmara Legislativa. A expectativa é que os distritais recebam o texto do projeto de lei no primeiro semestre de 2018.

Com informações da Secretaria das Cidades do DF e AMAAC

Comentários

}