O jornal eletrônico de Águas Claras • Quinta Feira, 20 de Setembro de 2018

0

Brasília

Júri de Ceilândia condena dois por homicídio triplamente qualificado

Crime foi praticado em frente à Feira Permanente de Ceilândia, próximo a 24ª Delegacia de Polícia

O Tribunal do Júri de Ceilândia condenou, na última terça-feira, 20 de março, Gutemberg Jesus do Nascimento e Ricardo dos Santos Santana pelo homicídio triplamente qualificado de Lucas Rosa de Lima, pela lesão corporal de Marco Junio Cavalcante. Santana foi condenado também por porte de arma. A vítima possuía 13 anos de idade à época dos fatos. A pena foi fixada em 18 anos e 7 meses de reclusão para o primeiro denunciado e em 32 anos e 2 meses de reclusão para o segundo.

Os jurados reconheceram as três qualificadoras apresentadas pelo Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT). Segundo a denúncia, o crime foi praticado por motivo torpe, com emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima e de meio que resultou em perigo comum. Foi reconhecido ainda o crime de porte ilegal de arma de fogo praticado por Santana.

Entenda o caso

Em maio de 2016, Gutemberg transportou Santana até a Feira Permanente de Ceilândia, nas proximidades da 24ª Delegacia de Polícia, onde a vítima circulava, em meio a várias pessoas. Santana efetuou vários disparos de arma de fogo contra Lima, que causaram a sua morte. Na situação, um transeunte que andava pela feira também foi atingido. O crime foi praticado em razão da guerra entre as quadras rivais QNO 17, 18 e 19 de Ceilândia.

 

Publicidade

 

Via MPDFT

Comentários

}