O jornal eletrônico de Águas Claras • Sexta Feira, 20 de Abril de 2018

0

Administração Pública

CIL da Asa Norte expõe trabalhos contra preconceito de gênero

Mostra de 17 alunos do curso de espanhol do Centro Interescolar de Línguas 2 ficará no Instituto Cervantes, de 13 a 21 de abril

Estudantes do Centro Interescolar de Línguas (CIL) 2, da Asa Norte, vão expor trabalhos sobre igualdade de gênero, a partir desta sexta-feira (13), no Instituto Cervantes (707/907 Sul). A abertura da mostra será às 17 horas.

Dezesseis alunas e um aluno do curso de espanhol do CIL produziram cartazes em que frases e imagens relatam situações vivenciadas por eles. O objetivo, contam, é promover o empoderamento feminino e evidenciar o machismo no cotidiano.

 

Publicidade

Intitulada Lo que Sienten las Mujeres (O que Sentem as Mulheres), a exposição tem entrada franca e poderá ser visitada até 21 de abril.

“A formação vai além da língua. É sobre aprender a respeitar as culturas, as diferenças religiosas, o gênero, o ser humano como um todo. Tive uma visão ampla do modo como eles veem o mundo e como se sentem, foi enriquecedor” Deivison Carvalho, coordenador de língua espanhola do CIL

Como forma de incentivá-los a participar da iniciativa, o CIL convidou a professora e doutora de linguística aplicada da Universidade de Brasília (UnB) Maria Luisa Ortízfoi para ministrar palestra sobre histórias de vida de mulheres de sucesso.

O encontro com a docente ocorreu em março. Nascida em Cuba, Maria Luisa falou apenas em espanhol sobre sua infância no período de revolução em seu país até a escolha do Brasil como local para fixar residência.

De acordo com Deivison Carvalho, coordenador de língua espanhola do CIL, o intuito, além de praticar o idioma, é conscientizar os alunos sobre o papel da mulher na atualidade e como elas se sentem na sociedade em que vivemos.

“A formação vai além da língua. É sobre aprender a respeitar as culturas, as diferenças religiosas, o gênero, o ser humano como um todo. Tive uma visão ampla do modo como eles veem o mundo e como se sentem, foi enriquecedor”, resumiu Carvalho sobre o processo de confecção dos cartazes.

 

Publicidade

Os trabalhos apresentados na exposição vão compor, ainda, um livro. Resultado de parceria com uma livraria — por meio do projeto A Educação que Eu Quero para o Futuro —, a obra tem previsão para ser publicada em junho.

Exposição Lo que Sienten las Mujeres

De 13 a 21 de abril

Pátio externo do Instituto Cervantes (707/907 Sul)

Abertura em 13 de abril (sexta-feira)

Às 17 horas

 

Visitação

De segunda a sexta-feira

Das 11 às 21 horas

Sábados

Das 9 às 15 horas

 

Via Agência Brasília / Edição: Raquel Flores

Comentários

}