O jornal eletrônico de Águas Claras • Sexta Feira, 17 de Agosto de 2018

0

Brasília

Distritais criticam exonerações de bombeiros que se encontraram com Frejat

“Caça às bruxas”, acusou o deputado Bispo Renato.

A exoneração de seis oficiais do Corpo de Bombeiros realizada ontem pelo governador Rodrigo Rollemberg recebeu críticas de alguns deputados distritais, durante a sessão ordinária desta quarta-feira (25). Segundo notícia publicada no site Metrópoles, os oficiais teriam sido exonerados depois que fotos deles com o candidato ao GDF, Jofran Frejat, circularam em redes sociais.

O deputado Bispo Renato Andrade (PR), correligionário de Frejat, classificou o episódio como uma “caça às bruxas” e um desrespeito à democracia. “Trata-se de um gesto mesquinho de quem tem que governar para todos”, assinalou.

A deputada Celina Leão (PP) também condenou o ato é chamou o governador de “Imperador Rollemberg 1º e último”. Para ela, o gesto do governador deixa claro o seu tamanho político: “pequeno”. Segundo Celina, esta não foi a primeira vez que o governador exonerou servidores por demonstrarem simpatia por outros candidatos, o fato já teria acontecido com delegados da polícia civil.

 

Publicidade

Os deputados Wellington Luiz (MDB) e Cláudio Abrantes (PDT) também criticaram o governador Rollemberg e destacaram a falta de compromisso do governante com a polícia civil.

Água – O deputado Chico Leite (Rede), coordenador do Grupo de Trabalho da Crise Hídrica, condenou a proposta de aumento de 10% nas contas de água, solicitado pela Caesb. Leite argumentou que o reajuste pedido é muito acima da inflação e três vezes superior ao concedido no ano passado.

O distrital contestou o argumento utilizado pela empresa, segundo o qual houve queda de arrecadação por causa do racionamento. Para ele, o consumidor não pode ser penalizado pelo seu consumo consciente. Leite informou que encaminhou ofício à Adasa pedindo o indeferimento do reajuste solicitado.

O deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT) destacou que a população já foi punida com o racionamento e a falta de água e não pode agora ser penalizada mais uma vez com aumento da conta. “Água não é mercadoria”, ponderou Veras.

O deputado Chico Vigilante (PT) também se pronunciou contra o reajuste e informou que a Comissão de Defesa do Consumidor, da qual é presidente, vai convocar os presidentes da Caesb e da Adasa para discutir o assunto.

Pobreza – O deputado Chico Vigilante (PT) comentou na tribuna reportagem publicada hoje pelo Valor Econômico sobre o crescimento de 35% apenas um ano da extrema pobreza na cidade de São Paulo e na grande São Paulo. Na opinião do distrital, a situação é grave e é “o resultado efetivo da política maléfica do Temer e do PSDB que governa a cidade e o Estado há tempos”.

 

Publicidade

“Esse golpe implantado com o apoio do Judiciário só veio para prejudicar os mais pobres”, analisou ele, ressaltando que o quadro só será revertido dependendo do resultado das eleições.

O deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT) disse que tem verificado de perto o crescimento da pobreza. Segundo ele, somente nesta semana, nove pessoas o abordaram pedindo cestas básicas. Elas relataram que teriam procurado os órgãos do GDF, mas sequer foram recebidos. Para ele, a perspectiva não é nada boa.

Rollemberg: “Não interfiro”

O governador Rollemberg negou ao site Metrópoles que tenha tido qualquer relação com os afastamentos. “Eu nomeio os comandantes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar, além do diretor-geral da Polícia Civil. Mas quem nomeia, demite ou substitui os demais cargos dentro dessas corporações são os próprios chefes. Desde o início do meu governo, eu não interfiro nessas nomeações internas”, disse o governador.

Com informações de Metrópoles e CLDF

Comentários

}