O jornal eletrônico de Águas Claras • Sexta Feira, 20 de Abril de 2018

Saúde

Em vez de postos de saúde, os lotes de Águas Claras continuarão sendo estacionamentos informais


0

Governo autorizou a construção de 11 Unidades Básicas de Saúde no DF. Nenhum plano para Águas Claras.

Capa: lote público na Av. Parque Águas Claras, onde teria destinação uma unidade de saúde; imagem: Henrique Terceiro / Aqui Águas Claras

 

Considerada uma Eldorado em Brasília, Águas Claras prosperou graças a um Plano Diretor generoso com a altura dos prédios, que subiram mais alto que Lúcio Costa e Paulo Zimbres (arquiteto de Águas Claras) puderam sonhar. A iniciativa privada ocupou o que pode (e até o que não pode às vezes) transformando uma área deserta numa das regiões mais densas e desenvolvidas do Distrito Federal em menos de duas décadas.

Mas e o poder público, fez sua parte?

 

Publicidade

A região de Águas Claras Vertical, com uma população de 100 mil habitantes, possui 5 lotes públicos reservados à saúde e 25 para educação na planta original. Todos sob a posse da Terracap e a espera de alguma destinação que não seja crescer mato, depósito de entulho e estacionamento de veículos. Se por um lado estes terrenos trazem um alívio para o já caótico trânsito na hora de estacionar, por outro eles ilustram o desinteresse do GDF em investir na região.

Isso ficou evidente com decreto 38.959 publicado no Diário Oficial desta segunda-feira (2). O governador autorizou o planejamento célere de 11 UBS – Unidade Básica de Saúde. Traduzindo do burocratiquês: postos médicos. São unidades onde você pode ter consultas médicas, odontológicas, serviços de enfermagem, acompanhamento de gestantes, testes, saúde preventiva e outros serviços básicos que não necessitem de urgência.

Com o decreto, Brazlândia, que já possui 5 UBS, vai ganhar mais duas; São Sebastião também ganha duas unidades. Estrutural com 3 UBS, Gama com 11, Paranoá com 7, Planaltina com 17, Riacho Fundo II com 5, Santa Maria com 9 e Sobradinho II com 6, todos receberão mais uma UBS com garantia de cinco dias para que as primeiras provisões e vistorias sejam tocadas pelos órgãos competentes.

Soma-se estas as obras em Ceilândia e Fercal, em execução. Os projetos fazem parte das 20 Unidades Básicas de Saúde previstas no planejamento estratégico do Governo de Brasília.

 

Publicidade

O lote público na Av. das Araucárias destinado a um posto de saúde hoje serve bem como estacionamento. Imagem: Google Maps

Na Rua 25 Sul também; imagem: GoogleMaps

Ninguém questiona a necessidade de postos nestas regiões, onde a população utiliza mais o sistema público de saúde. Mas será que em Águas Claras as pessoas são tão ricas a ponto de dispensarem sequer uma unidade de saúde nos cinco lotes onde ela é destinada? Em uma delas inclusive é destinada à construção de um hemocentro, na Rua 35 Sul. Um projeto que beneficiaria moradores de várias cidades-satélites, já que o Centro Hemocentro de Brasília fica na ponta da Asa Norte.

O lote da Rua 35 Sul haveria um hemocentro, segundo o plano original de Águas Claras. Imagem: Google Maps

Com a crise e o aumento salgado dos planos de saúde, que só no DF fez 27,4 mil usuários saírem da cobertura privada em 2017, ser atendido pelo sistema universal pode ser uma alternativa desejável para muitos moradores da cidade. Só o Posto de Saúde de Águas Claras, localizado na Praça Rouxinol chegou a realizar 14 mil vacinações última campanha contra febre amarela. Uma obra muito bem recebida pelos moradores, que inclusive contribuíram, ou tentam contribuir, com doações.

A Associação de Moradores e Amigos de Águas Claras (AMAAC) em nota nas redes sociais, lembrou que, em campanha, o governador Rodrigo Rollemberg não chegou a prometer um hospital, mas prometeu entregar UBSs e UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) na região. “Logo ele estará de volta pedindo voto”, alfineta a nota.

Unidades de Pronto Atendimento que, inclusive, fazem falta. Diferente das UBSs, As UPAs recebem emergências do Samu e do Corpo de Bombeiros. Hoje estes casos geralmente são levados para o Hospital Regional de Taguatinga, o mais próximo, a cerca de 20km de Águas Claras Vertical.

Enquanto essas promessas não saem do papel, o jeito é gastar menos para acomodar as despesas com o plano de saúde da família, já que se tratar pelo sistema público não é uma opção. A única coisa que sai de graça nisso tudo ainda é o estacionamento…

 

Com informações de AMAAC

Comentários

}