O jornal eletrônico de Águas Claras • Domingo, 27 de Maio de 2018

0

Pandora

Caixa de Pandora. Fux manda ação de Rôney Nemer para a 1ª instância

Deputado federal é acusado de receber dinheiro durante o governo de José Roberto Arruda (PR) em troca de apoio político

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux enviou, nesta quinta-feira (10/5), a ação penal contra o deputado federal Rôney Nemer (PP-DF) no âmbito da Operação Caixa de Pandora para a primeira instância.

O despacho é reflexo da decisão do STF de restringir o foro privilegiado para deputados federais e senadores. De acordo com o entendimento da Corte, terão direito ao benefício apenas os políticos acusados de crimes supostamente cometidos durante o mandato e que tenham relação ao mesmo.

Nemer tornou-se réu em um processo na mais alta Corte do país após ser citado em ligações interceptadas pela Polícia Federal como um dos deputados distritais supostamente beneficiados pelo esquema de corrupção no governo de José Roberto Arruda (PR).Durval Barbosa
O nome de Nemer foi citado em conversa gravada pela PF entre o então governador, Durval Barbosa, e José Geraldo Maciel, secretário-chefe da Casa Civil à época, quando o parlamentar cumpria mandato de distrital. Ele nega qualquer envolvimento com o esquema.

 

Publicidade

Além da ação penal, o deputado é investigado em inquérito no Supremo, pelo suposto crime de dispensa ilegal de licitação quando ocupava um assento na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF).

Em nota, o parlamentar disse manter-se tranquilo em relação a um desfecho favorável. “Acredito e confio na Justiça, independentemente de qual seja a instância. Depois de todos os depoimentos colhidos e das investigações concluídas, tenho certeza que minha inocência será provada”.

ZECA RIBEIRO/AGÊNCIA CÂMARA

Comentários

}