O jornal eletrônico de Águas Claras • Domingo, 27 de Maio de 2018

0

Mundo

Depois do primeiro encontro, mulher é processada por mandar 65 mil mensagens ao amado

Caso ocorreu no Texas. Ela chegou a mandar mais de 500 em um dia

Em Scottsdale, Texas, no sul dos Estados Unidos, a polícia local prendeu Jacqueline Ades, de 35 anos, acusada de perseguir e assediar um homem que havia conhecido online. Segundo ela, teria encontrado sua “alma-gêmea”.

Ela também teria visitado seu escritório e invadido sua casa quando ele estava em viagem. Segundo os laudos do caso, o homem teria chamado a polícia quando a identificou pelas câmeras de segurança de sua residência. A polícia a encontrou tomando banho na casa no dia 8 de abril e deu voz de prisão. No carro dela também foi encontrado uma faca.

Ela foi liberada, mas não compareceu às audiências as quais foi intimada.

 

Publicidade

Depois, ela teria sido escoltada para fora do escritório onde o homem trabalhava. Ela se apresentou aos funcionários como sua mulher.

Mensagens

Algumas das milhares de mensagens — que chegaram a 500 por dia — recebidas continham um teor de ameaça e foram incluídas nos autos. Uma dizia que desejaria “se banhar no seu sangue”; em outra a mulher se comparava a uma “nova Hitler”. Ades disse à polícia que não tinha a intenção de feri-lo e que as mensagens eram porque não queria que ele fugisse.

Após o episódio do escritório, a polícia local levou Jacqueline Ades mais uma vez em custódia, onde ela deve aguardar julgamento.

 

Via USA Today

 

Publicidade

Comentários

}