O jornal eletrônico de Águas Claras • Segunda Feira, 16 de Julho de 2018

0

Zoo

Zoológico de Brasília recebe mais dois machos de sauim-de-coleira

Resgatados em Manaus, os animais chegaram à fundação na sexta-feira (22) e agora passam por quarentena. Eles integrarão programa de conservação da espécie

Chegaram à Fundação Jardim Zoológico de Brasília mais dois machos de sauim-de-coleira. Peculiar da Amazônia, trata-se de uma das espécies de primata mais ameaçadas de extinção.

Desde sexta-feira (22) dois sauim-de-coleira resgatados em Manaus ainda filhotes fazem parte do plantel do zoo. Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Resgatados em Manaus ainda filhotes e sem condições de voltar à natureza, eles foram encaminhados primeiro ao centro de triagem do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

 

Publicidade

No zoo desde a sexta-feira (22), os animais estão agora em quarentena em recinto isolado, onde passarão por pesagem e exames fisiológicos.

O objetivo é garantir que estejam saudáveis antes de serem levados à área de visitação. Eles integrarão o programa de conservação da espécie, do qual a instituição de Brasília faz parte.

As principais ameaças ao sauim-de-coleira são incêndios, assentamentos rurais, redução de habitat, poluição e desmatamento

Hoje, a fundação já tem um casal de sauim-de-coleira, que se reproduziu em abril. “A chegada deles é importante para que haja diversidade genética dentro do plantel e assim contribuir com a conservação da espécie”, explica o diretor de Mamíferos, Filipe Reis.

De acordo com ele, a ideia é criar dois grupos distintos dentro da fundação. Ambos farão parte do programa. Apenas quatro zoológicos mantêm a espécie.

Segundo estudo do Instituto Conservation International, o primata é um dos 20 mais ameaçados do mundo. Hoje, estima-se que haja em vida livre 10 mil indivíduos.

 

Publicidade

No entanto, em cerca de 20 anos, houve declínio de 80% da população. As principais ameaças ao sauim-de-coleira são incêndios, assentamentos rurais, redução de habitat, poluição e desmatamento.

EDIÇÃO: VANNILDO MENDES

MARIANA DAMACENO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

Comentários

}