O jornal eletrônico de Águas Claras • Sexta Feira, 17 de Agosto de 2018

0

Brasília

Bolsonaro é oficializado candidato e fala que é o ‘patinho feio’ das eleições 2018

Em seu discurso, presidenciável do PSL disse que não é ‘salvador da pátria’, que vai trabalhar pela governabilidade e que é preciso ‘realismo’ para enfrentar os problemas do cenário atual; cerca de 2.500 pessoas participaram

O Partido Social Liberal (PSL) oficializou neste domingo, 22, a candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro à Presidência da República, em convenção nacional, no Rio de Janeiro, em meio a indefinições sobre o nome escolhido para compor a chapa no cargo de vice. Em seu discurso, Bolsonaro disse que não é o salvador da pátria e que sabe que está causando desconforto nas eleições 2018. “Sou o patinho feio dessa história”, afirmou.

Ovacionado sob gritos de “Mito!” e “Eu vim de graça!”, Bolsonaro discorreu sobre sua trajetória profissional. Ele também criticou novamente, como outros pré-candidatos à Presidência, o acordo de Geraldo Alckmin (PSDB) com o Centrão. “Obrigado, Geraldo Alckmin, por ter unido a escória da política brasileira”, discursou Bolsonaro. “No mínimo 40% desses deputados (do Centrão) estão conosco e não concordam com as decisões tomadas por essas legendas”, afirmou, em alusão à aliança que rendeu ao tucano o maior tempo de TV entre os presidenciáveis.

Bolsonaro e Janaína Paschoal em evento que oficializa candidaturas do PSL nas eleições de 2018 Foto: Fábio Motta/Estadão
O evento, que começou no fim da manhã, reuniu partidários do presidenciável num centro de convenções na região central da cidade. Cerca de 2.500 pessoas participaram. Jair Bolsonaro se emocionou com a recepção calorosa de seus partidários e chorou quando foi executado o hino brasileiro. Muitos apoiadores tinham as cores verde e amarela e estavam com bandeiras do Brasil.

 

Publicidade

Janaína Paschoal critica pensamento único
Cotada como possível vice, a advogada Janaína Paschoal foi a segunda pessoa mais aplaudida em sua chegada à convenção. Ela discursou pedindo moderação e tolerância, criticou a defesa de um pensamento único e afirmou ser necessário pensar na governabilidade. “A minha fidelidade não é ao deputado Jair Bolsonaro. A minha fidelidade é ao meu País”, disse.

“Ainda não decidi sobre o convite para a integrar a chapa como vice”, afirmou. “A possibilidade muito me honra. Mas algo tão sério precisa ser bem discutido”, afirmou. Segundo ela, é preciso pensar na campanha, mas também na governabilidade caso saiam vitoriosos do pleito. “Enquanto procuramos pessoas que estejam dentro da totalidade do nosso pensamento, eles estão se unindo”, alertou.

Janaína tem a opinião dela, diz Bolsonaro
Após o evento, o presidenciável tentou minimizar o mal-estar causado pelas palavras da advogada. “Tem que ter a liberdade de se expressar. Ela tem a opinião dela. Não dá para afinar 100% o discurso”, disse Bolsonaro a jornalistas, em coletiva de imprensa.

“Ela tinha pretensão de ficar na Assembleia Legislativa em São Paulo. Ela foi chamada há pouco tempo. Ela é mãe, tem dois filhos pelo que eu saiba. Ela tem que consultar a família sobre isso”, argumentou Bolsonaro.

 

Via Estadão

 

Publicidade

Comentários

}