O jornal eletrônico de Águas Claras • Quinta Feira, 26 de Abril de 2018

0

Estudante

Menor que matou colega de escola queria eliminar mais dois ‘amigos’

Na tarde desta quarta-feira (23), uma tragédia comoveu não só a cidade de Goiânia, mas todo o Estado. Uma adolescente de 14 anos, identificada como Tamires Paula, foi assassinada a facadas por outro adolescente de apenas 13 anos. O crime bárbaro aconteceu no prédio em que ambos moravam na Rua C-137, no Jardim América, na capital.

Segundo informações do Uol, o jovem confessou que que cometeu o crime aleatoriamente. Ele também confessou que queria “ver a sala [da escola, em que estudavam] em luto” e iria matar outros dois adolescentes do colégio. Os dois estudavam no mesmo colégio, mas em salas separadas. No entanto a motivação do crime ainda não foi confirmada.

De acordo com informações preliminares, o crime se deu quando a adolescente esperava o elevador. Ela foi abordada pelo garoto com uma “gravata”, seguida de diversas facadas no pescoço, braços e tórax. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O corpo dela foi deixado na escada do condomínio.

 

Publicidade

Após o ocorrido, o adolescente foi até o Colégio Estadual Jardim América, onde estuda, e confessou o crime para o coordenador da unidade e também a entregou a faca utilizada no crime. A diretora foi até o prédio no mesmo instante, mas a menina já estava sem vida. Ao ver a cena trágica, uma mulher foi pedir socorro, e sem saber, acabou pedindo ajuda para a mãe da garota.

Uma equipe do Samu que esteve no local, mas Tamires já estava morta. Eles no entanto, precisaram conduzir a mãe da vítima, que passou mal para o hospital. Ela recebeu alta algumas horas depois.

De acordo com informações de  O Popular, os alunos do colégio, informaram que Tamires, cursava o 9° ano, eles também falaram que ela era uma boa aluna e tinha muitos amigos. Já o infrator estudava no 7° ano e não se relacionava com muitas pessoas.

O adolescente está apreendido na Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai). O caso será investigado pelo delegado Paulo Ribeiro da Delegacia de Investigações de Homicídios (DIH). Ele ficará detido até esta quinta-feira (24), quando será encaminhado para uma audiência no Juizado de Infância e Juventude. Segundo informações do Uol, o delegado afirmou que será pedida a prisão preventiva do adolescente.

O corpo de Tamires está sendo velado, em Pires do Rio.


Fonte: UOL

 

Publicidade

Comentários

}