O jornal eletrônico de Águas Claras • Sexta Feira, 17 de Agosto de 2018

0

política

Fraga se lança ao Buriti com apoio de Izalci e Frejat

A expectativa do grupo, agora, é atrair as siglas que já balançavam para o lado deles, a exemplo de PSC e DC, e conquistar o grupo hoje encabeçado por Ibaneis Rocha (MDB)

Eric Zambon e Francisco Dutra

Alberto Fraga (DEM) é o novo pré-candidato ao Governo de Brasília. Determinado nesse propósito desde a desistência de Jofran Frejat (PR) do pleito, ele ainda convenceu Izalci Lucas (PSDB) a recuar das intenções de chegar ao Buriti e aceitar uma vaga para tentar o Senado na chapa recém-formada. O encontro para definir o movimento aconteceu na casa do distrital Agaciel Maia (PR), na tarde desta terça-feira (31), com a bênção de Frejat.

“Eu acho que esses três partidos fechados representam uma grande densidade política da cidade. Vamos buscar outros parceiros que pensem no bem da cidade e não apenas no próprio umbigo”, disparou o novo postulante ao governo. Ele disse estar preparado para uma campanha dura, na qual provavelmente será bastante atacado pelos rivais. “Quem assume a vida pública é para ser elogiado ou atacado”, resumiu.

 

Publicidade

Fraga ainda teceu elogios a Izalci por ter aceitado seu nome como cabeça de chapa e cuspiu marimbondos contra, possivelmente, antigos aliados. “O Izalci fez um grande gesto. Abre mão de um sonho. E será recompensado com eleição ao Senado. Abriu mão em um gesto de extrema grandeza. Diferente de outros tapados na política, que não têm a visão de hoje do momento de amanhã. Ao contrário de toupeiras que só pensam que na política se tem que ter dinheiro”, xingou.

Resignado

O tucano, por sua vez, demonstrou abatimento por não ser mais pré-candidato ao governo. Mesmo quando seu nome foi preterido pelo de Rogério Rosso (PSD) em sua antiga coligação, sempre bateu o pé sobre tentar o Buriti, mesmo sozinho. A insistência na ideia, porém, finalmente cobrou seu preço sobre a determinação de Izalci. “Ninguém resistiu mais do que eu. Cheguei a um limite em que foi preciso ver o contexto todo. Não adianta dar murro em ponta de faca sozinho”, desabafou.

A expectativa do grupo, agora, é atrair as siglas que já balançavam para o lado deles, a exemplo de PSC e DC, e conquistar o grupo hoje encabeçado por Ibaneis Rocha (MDB). “Vamos trabalhar com o PR junto da gente e o apoio do Frejat. Vamos trabalhar com o PP e ver se a Ana ( Christina Kubitschek, do PP) vem para ser nossa vice”, detalhou a estratégia.

Comentários

}