O jornal eletrônico de Águas Claras • Quarta Feira, 20 de Junho de 2018

0

Transportes

Paralisação dos rodoviários é suspensa

Prevista para esta esta quinta-feira (21), a paralisação ocorreria por impasses nas negociações da categoria com os prorietários das empresas de transporte.

 

Segundo informações dos sindicalistas, os rodoviários suspenderam a paralisação que estava programada para manhã, 21. Proprietários das empresas de transportes colocaram na mesa de negociação uma proposta que ainda será alvo de discussão no sindicato da categoria. Eles ofereceram um reajuste de aproximadamente 5% nos salários dos trabalhadores, no chamado tíquete-alimentação e ainda a cesta básica, corrigindo os valores do 13%, os planos de saúde e odontológico.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Jorge Farias, esclareceu a imprensa que é preciso nesse momento dar um voto de confiança para que as negociações com a classe sejam retomadas.

“Haverá uma assembleia no próximo domingo, 24, para decidirmos o rumo dessas negociações e os índices propostos”, frisou.

Se a categoria cruzar os braços, quase 900 mil pessoas ficarão sem transporte.

 

As faixas consideradas exclusivas das estradas, Núcleo Bandeirante (EPNB), W 3 Sul e Norte e Setor Policial Sul, parque Taguatinga (EPTG) não poderão ser mais utilizadas.

 

Publicidade

 

Sem acordo

 

Acabou sem acordo a última audiência de conciliação entre as empresas de transporte público do Distrito Federal e o Sindicato dos Rodoviários (SITTRATER-DF), realizada na manhã desta segunda-feira (18), na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10). As partes haviam ficado de analisar proposta apresentada na sexta-feira pela vice-presidente no exercício da presidência da Corte, desembargadora Maria Regina Machado Guimarães – que previa 4,75% de reajuste salarial, 5% de aumento no ticket alimentação, 5,5% na cesta básica e 13,55% nos planos de saúde e odontológico -, mas não chegaram a um consenso.

 

Comentários

}