O jornal eletrônico de Águas Claras • Domingo, 20 de Maio de 2018

Greve dos ônibus

Sem acordo, rodoviários cogitam nova greve no transporte público do DF.


0
Desta vez a população será informada para poder se programar, disse o representante do sindicato.
Acabou sem acordo a última audiência de conciliação entre o Sindicato dos Rodoviários (SITTRATER-DF) e as empresas de transporte público, a reunião ocorreu nesta segunda-feira (18), na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10) mediada pela desembargadora Maria Regina Machado Guimarães
Frustradas as tentativas conciliatórias, a desembargadora concedeu o prazo de 48 horas ao Sindicato dos Rodoviários para apresentação de defesa. No mesmo prazo, será analisado o pedido de reconsideração apresentado pelo Sindicato dos Rodoviários acerca da liminar deferida. A proposta apresentada pela corte para as negociações previa 4,75% de reajuste salarial, 5% de aumento no ticket alimentação, 5,5% na cesta básica e 13,55% nos planos de saúde e odontológico -, mas não chegaram a um consenso.

 

Publicidade

Risco de greve

À imprensa o Sindicato dos Rodoviários confirmou a a possibilidade de nova greve da categoria em vista aos fatos: “Prepararemos a categoria para greve, mas ainda não sabemos quando será. A população será informada para poder se programar”, afirmou João Jesus de Oliveira, vice-presidente do sindicato. “Se o Governo do DF não fizer intervenções, as empresas ficarão acomodadas. Precisamos desse apoio”, completou.
Os dissídios coletivos de greve deverão ser distribuídos para um desembargador relator, que passará a conduzir o processo até seu julgamento pela 1ª Seção Especializada do Tribunal. Durante a tramitação do processo, contudo, as partes podem continuar negociando sem a mediação do TRT-10 e, se chegarem a um acordo, pedir a homologação ao Tribunal.

 

Publicidade
Com informações do TRT 10ª Região e Correio Braziliense.

Comentários

}