O jornal eletrônico de Águas Claras • Quarta Feira, 18 de Julho de 2018

0

política

Antônio Carlos Rodrigues, acusado por participar de caixa 2 no Rio, se entrega à PF em Brasília

Sua prisão foi decretada junto à prisão de Anthony e Rosinha Garotinho pela Justiça do Rio. Ele estava desde quarta-feira passada foragido.

 

Publicidade
O ex-ministro dos transportes de Dilma Rousseff e presidente do Partido da República, Antônio Carlos Rodrigues, se entregou à Polícia Federal em Brasília nesta terça-feira (28).
Ele foi indiciado pela operação conduzida no Rio de Janeiro, envolvendo repasses de propinas da JBS à campanha de Garotinho ao governo do Rio, em 2014. Segundo denúncia do Ministério Público do Rio, Antonio Carlos pediu à JBS R$ 7 milhões para selar o apoio do PR ao PT e PMDB.
Antonio Carlos Rodrigues, 67 anos, começou a carreira política em vários cargos na administração de São Paulo, em 2000 assumiu como vereador pela câmara municipal do estado.

 

Publicidade
Em 2010, se elegeu como suplente de Marta Suplicy ao Senado, entrando na vaga titular após ela ser nomeada ao Ministério da Cultura. Permaneceu como Senador até 2014, quando Marta Suplicy retornou ao Senado.
Em 2015 foi nomeado ministro dos transportes pela então presidente da república, Dilma Rousseff, permaneceu até maio de 2016, substituído por Michel Temer.
Com informações do G1

Comentários

}