O jornal eletrônico de Águas Claras • Quinta Feira, 16 de Agosto de 2018

0

Tragédia

Atirador do colégio de Goyases é condenado a três anos de internação, decide a justiça de GO

A juiza Ítala Colnaghi do Juizado da Infância e Juventude na capital goiana, condenou a três anos de internação o adolescente responsável pela morte de dois alunos e ferimento de outros quatro, incluindo uma estudante de 14 anos que ficou paraplégica.

 

A pena de três anos de reclusão é o máximo previsto em lei pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, imputada como medida socioeducativa para adolescentes infratores. A advogada disse que irá recorrer à decisão para proteger a integridade física do garoto: “Até em razão da repercussão do caso e por ele ser filho de (policiais) militares, consideramos que o risco à integridade física dele é mais elevado”, comentou.

 

No dia 20 de outubro, um estudante de 14 anos do Colégio Goyases, em Goiânia, levou uma arma da mãe, que é policial militar, e atirou contra seus colegas em uma sala do 8.º ano. Os adolescentes João Pedro Calembo e João Vitor Gomes, ambos de 13 anos, morreram no local. Outros quatro alunos – Yago Marques e Marcela Macedo, de 13 anos, Lara Borges, de 14, e Isadora de Morais, de 14 – também foram atingidos, mas escaparam com vida. Filho de policiais militares, o atirador foi detido e encaminhado provisoriamente para uma unidade de internação para adolescentes infratores, em Goiânia.

 

Publicidade

 

Imagem: Cleomar almeida / Folhapress

 

Comentários

}