O jornal eletrônico de Águas Claras • Segunda Feira, 16 de Julho de 2018

0

Tecnologia

Mineração de Bitcoin hoje consome mais energia que 159 países

Nos últimos 30 dias a demanda por energia para a criptomoeda cresceu em 30%

Ao passo que o Bitcoin cresce e se populariza, não é apenas o seu valor monetário que aumenta sem parar. Uma nova pesquisa publicada pela agência britânica Power Compare mostrou que a mineração global da criptomoeda hoje consome mais eletricidade do que 159 países (20 só na Europa).

 

Os pesquisadores compararam o volume de energia necessária para minerar bitcoin — o processo computacional para registrar novas transações — que agora consome mais energia que 159 nações individuais.

 

Na lista de países se encontra a Irlanda, países da antiga Iugoslávia (Croácia, Sérvia) e Islândia dentro da Europa. Na África o resultado é mais surpreendente: apenas três países — Egito, Argélia e África do Sul — consomem mais energia que o a mineração global do Bitcoin.

 

Publicidade

 

O estudo também menciona Porto Rico, Equador e Coréia do Norte.

 

De acordo com o Power Compare, a indústria de mineração recebeu um crescimento de 30% só nos últimos 30 dias.

 

O estudo ressalta que, assumindo este ritmo de crescimento, o consumo global do mineração será maior do que toda oferta de energia elétrica do Reino Unido em outubro do ano que vem.

 

Se você está curioso com essa conta de energia, os pesquisadores estimam que o custo de todo consumo de Bitcoin atualmente chega a U$ 1.5 bilhões. O número é apenas uma estimativa, e pode ser ainda maior.

 

Via TNW

 

Comentários

}