O jornal eletrônico de Águas Claras • Quarta Feira, 25 de Abril de 2018

0

Fraude

Testemunhas de denúncia contra Sandra Faraj serão ouvidas em 31/1

Testemunhas de defesa e acusação do caso em que a deputada distrital Sandra Faraj (SD) é acusada de ter desviado recursos da verba indenizatória da Câmara Legislativa serão ouvidas pela Justiça em 31 de janeiro. Elas foram arroladas tanto pela parlamentar como pela empresa Netpub, responsável pela denúncia investigada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), que também analisa acusações contra o irmão da distrital, o apóstolo Fadi Faraj.

Sandra é acusada de contratar a Netpub, receber notas comprovando a execução e o pagamento do serviço, pedir o ressarcimento da verba indenizatória, mas não pagar a empresa. Em abril deste ano, a deputada e seu irmão foram alvo da Operação Heméra (deusa da mentira, segundo a mitologia grega).

 

Publicidade

 

Documentos foram recolhidos no gabinete da distrital, nas casas dela e de Fadi Faraj, e ainda na sede da igreja Ministério da Fé, em Taguatinga, onde foram encontrados dólares.Em agosto, a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Legislativa arquivou o processo de cassação contra Sandra. O pedido, feito pela ONG Adote um Distrital, tinha como motivação a denúncia apresentada pela Netpub.

A deputada nega todas as acusações e afirma que o caso se trata de armação feita por ex-servidores de seu gabinete e adversários políticos.

SUZANO ALMEIDA– Metropoles, com informações do MPDF

Comentários

}