O jornal eletrônico de Águas Claras • Quarta Feira, 25 de Abril de 2018

0

Notícias

Acusado de tentativa de homicídio em Brazlândia é condenado

Crime foi motivado por guerra de gangues

O Tribunal do Júri de Brazlândia atendeu integralmente o pedido do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) e condenou Cleverson Mariano da Costa, vulgo Tatu, então com 26 anos, pela tentativa de assassinato de Luís Ricardo Nunes de Faria Santos, vulgo Bolão, então com 19 anos. O julgamento foi realizado na última quarta-feira, 13 de dezembro, e o réu foi condenado por homicídio triplamente qualificado tentado a 8 anos, 4 meses e 24 dias de prisão, em regime inicial fechado, sem direito de recorrer em liberdade.

 

Entenda o caso

Em 21/2/2012, por volta das 18h, na via pública da Quadra 5 do Setor Norte, na esquina abaixo do Banco do Brasil, ao lado da quadra de esportes, próximo à antiga madeireira Maranata, Cleverson Costa, da garupa de uma motocicleta conduzida por um adolescente de 17 anos, efetuou disparos contra Luís Ricardo Santos. Por erro de pontaria, a vítima não foi atingida e conseguiu correr. Agentes da 18ª Delegacia de Polícia foram comunicados sobre os fatos e detiveram os autores que empreendiam fuga na motocicleta.

 

O réu era da gangue da Quadra 10 do Setor Norte de Brazlândia, e a vítima era da gangue da Quadra 5 do mesmo setor, conhecida como Galegos. Os jurados reconheceram que o crime foi praticado por motivo torpe relacionado a guerra de gangues, que houve emprego de meio que resultou em perigo comum, já que havia mais pessoas em via pública, e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima, uma vez que ela foi surpreendida enquanto estava parada em uma esquina conversando com amigos.

 

Publicidade

 

MPDFT

 

Comentários

}