O jornal eletrônico de Águas Claras • Quarta Feira, 15 de Agosto de 2018

0

Barbárie

Assaltante mata estudante da UnB em frente à Câmara Legislativa

Um crime bárbaro foi registrado na área central de Brasília, em frente à sede do Poder Legislativo da capital federal. Por volta das 20h, o doutorando em física da Universidade de Brasília (UnB) Arlon Fernando da Silva, 29 anos, seguia de bicicleta pela ciclovia do Eixo Monumental, quando teria sido abordado por um bandido.

O suspeito, segundo informações de policiais, teria tentado levar a bicicleta e, em seguida, esfaqueado o ciclista. De acordo com informações da assessoria da Polícia Militar, a vítima foi atingida pelo menos quatro vezes. Os golpes, profundos, teriam acertado a região da axila esquerda do jovem.

PMs que circulavam em uma viatura pela região avistaram Arlon agonizando no canteiro central da pista e notaram a poça de sangue ao seu redor. Os policiais chamaram socorro, e logo pararam uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que passava pelo local. A equipe do Samu prestou os primeiros socorros e transportou a vítima para o Hospital de Base de Brasília, mas o estudante não resistiu aos ferimentos e morreu.

Os PMs que atenderam a ocorrência foram abordados por testemunhas, que conheciam Arlon Fernando. Elas contaram que o estudante fazia aquele trajeto diariamente, a caminho de sua casa, no Sudoeste. Os conhecidos supunham que um bandido o teria atacado para levar a bicicleta, mas não conseguiram passar informações sobre o criminoso.

O latrocínio ocorreu em um ponto escuro da ciclovia, bem diante da Câmara Legislativa. Do outro lado do Eixo Monumental, fica o Palácio do Buriti, sede do Governo do Distrito Federal. O bandido fugiu do local com a bicicleta da vítima.

A equipe da 5ª Delegacia de Polícia (área central) ficará responsável pela apuração do crime e realizou perícia no local. De acordo com informações preliminares, o jovem assassinado é de fora de Brasília: veio à capital especialmente para cursar o doutorado em física na UnB.

Até a última atualização desta reportagem, às 7h56 desta sexta-feira (8), a polícia não tinha prendido nenhum suspeito do crime. A bicicleta em que estava a vítima também não havia sido localizada.

O crime permanece um mistério. Não há testemunhas do assassinato identificadas pela polícia até o momento. O corpo de Arlon foi levado do Hospital de Base para o Instituto Médico Legal (IML) no começo da madrugada desta sexta.

As informações repassadas à polícia apontam que Arlon fazia o percurso UnB/Sudoeste, cidade onde residia, de bicicleta, todos os dias. O currículo do jovem publicado na internet mostra que a vítima era doutorando e mestre em Física pela UnB. Ele se formou no mesmo curso pela Universidade Federal do Paraná.

Nas redes sociais, amigos lamentam a morte:

Reprodução/FAcebook

REPRODUÇÃO/FACEBOOK

Fonte: Metropoles

PMDF/Divulgação

 

Publicidade

Comentários

}